Insights

Novidades do sector da comunicação e tecnologia

Mais de 90% dos ataques maliciosos móveis dirigidos a Android

27/06/2013

Os dados, reunidos no estudo Mobile Threat Center, da Juniper, identificaram 276,259 aplicações maliciosas entre março de 2012 (...)
Os dados, reunidos no estudo Mobile Threat Center, da Juniper, identificaram 276,259 aplicações maliciosas entre março de 2012 e março de 2013, valor representativo de um crescimento de 614% face aos 12 meses anteriores. Mais de 92% das tentativas de ataque foram feitas tendo como alvo dispositivos com Android, o sistema operativo móvel dominante, referem os responsáveis pela análise, citando os 67,7% de quota mundial de smartphones atribuída pela Canalys. O elevado número de tentativas de ataque pode também ser um sinal de que o sistema operativo móvel da Google não tem um filtro de segurança rigoroso para as aplicações que sé possível instalar, acrescenta a Juniper, salvaguardando contudo que todos os sistemas operativos têm vulnerabilidades. O estudo indica ainda que perto de três quartos (73%) de todo o malware são FakeInstallers ou SMS Trojans, que exploram vulnerabilidades nos pagamentos móveis. Normalmente estas ameaças levam as vítimas a enviarem mensagens para números de valor acrescentado criados pelos cibercriminosos. Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico Os dados, reunidos no estudo Mobile Threat Center, da Juniper, identificaram 276,259 aplicações maliciosas entre março de 2012 e março de 2013, valor representativo de um crescimento de 614% face aos 12 meses anteriores. Mais de 92% das tentativas de ataque foram feitas tendo como alvo dispositivos com Android, o sistema operativo móvel dominante, referem os responsáveis pela análise, citando os 67,7% de quota mundial de smartphones atribuída pela Canalys. O elevado número de tentativas de ataque pode também ser um sinal de que o sistema operativo móvel da Google não tem um filtro de segurança rigoroso para as aplicações que sé possível instalar, acrescenta a Juniper, salvaguardando contudo que todos os sistemas operativos têm vulnerabilidades. O estudo indica ainda que perto de três quartos (73%) de todo o malware são FakeInstallers ou SMS Trojans, que exploram vulnerabilidades nos pagamentos móveis. Normalmente estas ameaças levam as vítimas a enviarem mensagens para números de valor acrescentado criados pelos cibercriminosos. Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
estudojuniperaplicaçõesmarçomóveisandroiddadosreunidosmobile

Possui uma loja online e não está a conseguir vender o seu produto como desejaria?

Conheça o nosso método

março

junho

novembro

janeiro

abril

fevereiro

julho

agosto

setembro

outubro

março

junho

novembro

janeiro

abril

fevereiro

julho

agosto

setembro

outubro

março

junho

novembro

janeiro

abril

fevereiro

julho

agosto

setembro

outubro

março

junho

novembro

janeiro

abril

fevereiro

julho

agosto

setembro

outubro

março

junho

novembro

janeiro

abril

fevereiro

julho

agosto

setembro

outubro

março

junho

novembro

janeiro

abril

fevereiro

julho

agosto

setembro

outubro

março

junho

novembro

janeiro

abril

fevereiro

julho

agosto

setembro

outubro

março

junho

novembro

janeiro

abril

fevereiro

julho

agosto

setembro

outubro

março

junho

novembro

janeiro

abril

fevereiro

julho

agosto

setembro

outubro

março

junho

novembro

janeiro

abril

fevereiro

julho

agosto

setembro

outubro