Insights

Novidades do sector da comunicação e tecnologia

O Twitter luta para ganhar utilizadores mas arranjou outra forma de fazer dinheiro

A rede social de microblogues tem estado estagnada e isso é algo que pode preocupar os investidores da empresa. Para inverter a situação, (...)
A rede social de microblogues tem estado estagnada e isso é algo que pode preocupar os investidores da empresa. Para inverter a situação, a rede de anúncios vai agora começar a ser aplicada a serviços parceiros para que sejam geradas mais receitas.O Twitter continua a ser uma das grandes redes sociais e continua a ter milhões de utilizadores ativos. Mas as taxas de crescimento favorecem outros nomes como o Snapchat, Tumblr ou Instagram. Como empresa que está cotada na bolsa de valores, o Twitter está no entanto obrigado a gerar receitas, cada vez mais de preferência. E se não é com perspetivas de crescimento de utilizadores que isso pode acontecer, então que seja por outra via. Os responsáveis da rede social estão a equacionar a hipótese de abrir a rede de anúncios a serviços ou empresas com os quais o Twitter trabalhe de forma integrada – como o Flipboard, escreve o The Wall Street Journal. Desta forma o Twitter pretende rentabilizar a sua própria rede de anúncios, esperando conseguir mais receitas que ajudem a aliviar um pouco a pressão dos investidores que tem existido desde que a rede social chegou à bolsa de valores norte-americana. O que a plataforma online pretende fazer é colocar os tweets patrocinados no fluxo de mensagens de empresas parceiras – a cadeia de televisão ESPN é outro nome referenciado – e dividir os lucros. Mesmo estando a abrir mão de parte das receitas, esta parece ser a forma mais imediata de colocar o Twitter a produzir mais dinheiro. Mas como se trata de uma rede de publicidade que garante dinheiro também aos parceiros, o Twitter pode assim atrair mais e novas empresas para o seu sistema de anúncios, o que fará aumentar o seu valor. Recorda-se que só em 2014 é que a rede de publicidade do Twitter chegou a Portugal. A gestão da plataforma está a carga da empresa portuguesa Live Content. Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico
rede twitter mais para empresa

Necessita de um sistema de email profissional na Cloud?

Adira já ao Google G Suite